Conto de fadas para Mulheres do Século 21 - atividades

  • As atividades abaixo podem ser desenvolvidas com os tradicionais contos de fada infantis, com fábulas, crônicas ou outros textos narrativos.

 

Conto de fadas para Mulheres do Século 21

1ª atividade: Veja só que confusão! O texto abaixo foi separado em várias partes e agora elas se misturaram. Sua tarefa é colocá-lo em ordem.

 

Conto de fadas para mulheres do século 21

 

(Luís Fernando Veríssimo)

 

Então, a rã pulou para o seu colo e disse:

─ Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Mas, uma bruxa má lançou-me um encanto e eu transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir um lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os nossos filhos e viveríamos felizes para sempre...

 

E então, naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava: 'Nem mor... ta!'.

 

Era uma vez, numa terra muito distante, uma linda princesa, independente e cheia de autoestima que, enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas, se deparou com uma rã.

 

2ª atividade:  Imagine que você é um jornalista de uma revista e foi escalado para entrevistar um dos personagens da história que você acaba de ler.

Escolha o personagem e elabore as perguntas para a sua entrevista. Depois, escolha um colega para respondê-las como se fosse o personagem escolhido.

 

3º atividade:  Com as respostas obtidas, escreva um texto sobre o personagem, descrevendo-o e contando um pouco sobre sua vida.

 

Professor, nesse texto temos apenas dois personagens. As atividades podem, portanto,  ser direcionadas para a personagem principal, aproveitando-se para discutir a questão de gênero, o papel da mulher na sociedade moderna, o preconceito etc.

 
  • As atividades abaixo podem ser desenvolvidas com os tradicionais contos de fada infantis, com fábulas, crônicas ou outros textos narrativos.

 

Conto de fadas para Mulheres do Século 21

1ª atividade: Veja só que confusão! O texto abaixo foi separado em várias partes e agora elas se misturaram. Sua tarefa é colocá-lo em ordem.

 

Conto de fadas para mulheres do século 21

 

(Luís Fernando Veríssimo)

 

Então, a rã pulou para o seu colo e disse:

─ Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Mas, uma bruxa má lançou-me um encanto e eu transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir um lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os nossos filhos e viveríamos felizes para sempre...

 

E então, naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava: 'Nem mor... ta!'.

 

Era uma vez, numa terra muito distante, uma linda princesa, independente e cheia de autoestima que, enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas, se deparou com uma rã.

 

2ª atividade:  Imagine que você é um jornalista de uma revista e foi escalado para entrevistar um dos personagens da história que você acaba de ler.

Escolha o personagem e elabore as perguntas para a sua entrevista. Depois, escolha um colega para respondê-las como se fosse o personagem escolhido.

 

3º atividade:  Com as respostas obtidas, escreva um texto sobre o personagem, descrevendo-o e contando um pouco sobre sua vida.

 

Professor, nesse texto temos apenas dois personagens. As atividades podem, portanto,  ser direcionadas para a personagem principal, aproveitando-se para discutir a questão de gênero, o papel da mulher na sociedade moderna, o preconceito etc.