Revista eletrônica midiaeducação - Série de artigos sobre temas muito interessantes

07-05-2012 11:30

Olá, pessoal.

Gostaria de compartilhar o excelente material que recebo por email desde que fiz o curso midiaeducação, planetapontocom.org.br/  em parceria com a Secretaria de Estado de Educação do RJ.

Trata-se do conteúdo da revista eletrônica midiaeducação, bastante relevante e muito útil para educadores. Vejam alguns dos últimos temas abordados entre abril e maio e, caso se interessem, cliquem no link para ter acesso a matéria na íntegra.

Abraços!!!

 

Audiência pública debate a liberdade na internet

Uma audiência pública foi realizada no dia 17 de abril, na Câmara dos Deputados, às 10h30, no Plenário 3, para discutir  o direito dos usuários da internet e a responsabilidade civil de terceiros por conteúdos publicados na rede. Foi  o primeiro debate da comissão especial que analisa o projeto de lei do Marco Civil da Internet (PL 2126/11)

Narcisismo no facebook

Um artigo do filósofo Luiz Felipe Pondé, da Folha de S. Paulo, trata do lado sombrio do facebook. Muito interessante!

“As mídias sociais potencializam o que no humano é repetitivo, banal e angustiante: nossa solidão e falta de afeto. Boas qualidades são raras e normalmente são tão tímidas quanto a exposição pública.”

TV pública no Brasil

Este artigo foi publicado no jornal da Unicamp e trata de uma tese defendida nessa universidade que conclui que interesses privados dificultam a consolidação de uma TV pública consistente.

Classificação indicativa

Entrevista com Fernanda Alves dos Anjos, diretora do Dejus, trata da publicação de nova Portaria sobre o tema que aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal.

Periferia na tevê

Texto do Observatório de Favelas analisa o programa Esquenta, da Rede Globo. Gostei muito desse artigo, porque nos faz refletir sobre os objetivos de um programa como esse e as ideologias que o movem.

Proibir o MMA na televisão

Aqui encontramos um artigo do Deputado Federal que quer proibir a transmissão das lutas na TV aberta. Deu-se início a um debate sobre a veiculação de lutas na TV aberta, seguido por mais duas pubicações:

- Lutas na TV aberta. Para quê? (Com alguns dos argumentos de quem defende e questiona o tema.)

- Lutas na tevê: segundo round. O debate continua (Com entrevista de Maria Inês de C. Delorme, professoras Dra Adjunta do Departamento de Estudos da Infância da Uerj e professora regente de sala de leitura do município do RJ. Ela compara a postura da mídia, dos pais e da sociedade diante da TV e de programas como esse, com base na própria infância e levanta alguns questionamentos pertinentes)

Programa infantil na tevê aberta

Neste artigo, fala-se sobre a redução dos programas infantis na Rede Globo, o que estaria sendo motivado por baixa audiência e falta de anunciantes. Muito interessante o artigo, que ainda compara a TV aberta e a TV por assinatura, discutindo interesses e estratégias para manter a audiência.

 

As crianças que trabalham na tevê

Entrevista com Inês Vitorino Sampaio, professora da Universidade de Fortaleza que se dedica a estudar a relação entre a criança e as diferentes mídias. Vale apena conferir:

 “Creio que o ingresso precoce da criança em um universo permeado pela lógica da mercantilização da cultura (…) a expõe indevidamente a tensões que ela poderia lidar com mais serenidade na idade adulta (...)”